sábado, 12 de maio de 2012

24 - AS PRINCIPAIS FESTAS POPULARES DE ALAGOINHA-PE

AS PESQUISAS REALIZADAS NESSE TRABALHO, SÃO DE AUTORIA DOS ALUNOS: ALANE BEZERRA, GABRIELLY ALVES E GISELA MARIA.
ALAGOINHA-PE


As festas de Alagoinha-PE são cheias de tradições, valores e resgate da cultura popular. Durante todo o ano são comemoradas diversas festas e ritos, na cidade, nos sítios e nos povoados de Alagoinha.
JENIPAPAINHO
O ano inicia-se com o tradicional baile de Ano Novo no Clube Recreativo de Alagoinha e no distrito de Perpétuo Socorro, durante o mês de fevereiro é comemorado a popular festa de carnaval. Nas ruas acontecem as brincadeiras de mela-mela, além dos blocos de rua como o da Terceira Idade (Me Segura Se Não Eu Caio), Catraias, Nós Sofre Mais Nós Goza, Zé Pereira, blocos escolares: Tenente em Folia e Gonçalo em Folia, São Paulinos em Folia, entre outros. Alguns blocos tradicionais da cidade não existem mais como Camisa Verde e Branco e Bloco do Xerém.


CAMPO DO MAGÉ
FESTA DE PADROEIRO
Outras festas que solidificam a cultura de Alagoinha, são as festas cristãs, principalmente a Semana Santa, com suas procissões carregando imagens de santos, que lembram trechos da Via Sagra, vigílias, missas e confissões que acontecem em todo o município. Além da apresentação da Paixão de Cristo, realizada por jovens da cidade.
FESTAS RELIGIOSAS
As festas dos padroeiros é algo muito esperado pela população durante os meses do ano, essas festas que são realizadas mostram como é forte a influência do catolicismo na vida das comunidades, em cada sítio ou povoado do município são comemorados com muito fervor.
No dia 19 de Março os povoados de Laje Grande, Alverne e Barriguda festejam juntos seu padroeiro o santo São José, em Maio o sítio Jenipapinho comemora a bela festa de Nossa Senhora das Graças, no povoado do Campo do Magé, 13 de Junho é o dia de Santo Antônio, em Julho dois sítios comemoram seus padroeiros o Sítio Pindoba , Sagrado Coração de Jesus e no Sítio Magé, 16 de Julho é a vez de Nossa Senhora do Carmo, dia 27 de Setembro, o Sítio Bonsucesso celebra o Santo São Vicente de Paula e no distrito de Perpetuo Socorro no final do mesmo mês é feita a cerimônia popular da padroeira Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em 12 de Outubro, Laje do Carrapicho homenageia Nossa Senhora Aparecida, dia 8 de Dezembro tanto em Salobro como em Alagoinha é dia da padroeira Nossa Senhora da Conceição e para finalizar no dia 13 de Dezembro mais dois Sítios Salambaia e Carrapichinho comemoram juntos o dia de Santa Luzia.
ESPAÇO CULTURAL
SALA DE ROBOCO
As Festas Juninas: São João e São Pedro também são algumas das mais esperados do ano, de grande herança cultural essas festividades, são comemoradas em todos os cantos do município. Nos sítios as famílias reuni-se em torno de fogueiras, as crianças saltam fogos e as mulheres fazem comidas típicas do período. Em socorro a comunidade festeja com muita alegria esse mês. Na cidade Alagoinha, é erguida uma grande palhoça (Palhoção Chamego Bom), enfeitada com artesanato típico da região, no palco da palhoça bandas tradicionais dividem o palco com bandas estilizadas. Ao lado da grande palhoça existe um espaço chamado Sala de Reboco, onde tocam bandas formadas por filhos da terra. Nas ruas da cidade ocorrem as quadrilhas de rua, os moradores daquela localidade enfeitam os postes com palha, luzes e balões. Uma banda com um animador puxam a quadrilha, fazendo com que a animação da rua fique completa. Não podemos deixa de lembrar de um grande puxador de quadrilhas de rua o saudoso Waltinho. O São João de Alagoinha é também muito querido por suas comidas típicas e seu artesanato feito de palha.
PASTORIL
PASTORIL
A culminância das festas populares de Alagoinha são os festejos natalinos, a tradicional Festa de Natal e Ano Novo comemorado a mais ou menos 200 anos. Alguns historiadores acreditam que o nascimento da tradicional comemoração da festa surgiu quando com os ritos do Ramo comemorados durante o século XVIII, que foram trazidos para Alagoinhas (nome da cidade no passado), pelos negros africanos, esses negros festejavam a coroação de reis africanos, onde tocavam e cantavam músicas folclóricas de seus ancestrais. O mais próximo disso ocorre atualmente, profissão acompanhada pela banda de pífanos, onde a cada dia homenageia-se um grupo de pessoas da sociedade de Alagoinha.
FESTA DE NATAL
As festividades do mês de dezembro iniciam-se com as festas religiosa da padroeira da cidade Nossa Senhora da Conceição, com procissões, missas e shows católicos.
RAMO - MOTORIAS
Depois dos atos religiosos acontecem as festas de rua (festas profanas). Durante as nove noites de festividades as ruas chamam atenção pela onipresença da decoração com motivos natalinos, onde ganham magia e esplendor quando são acesas as luzes, que decoram da Igreja Matriz, que reluz sobre toda a cidade. Durante as nove noites, as festividades se concentram em dois pólos, o primeiro é na Barraca da Festa, no qual se apresentam bandas de fora e de filhos da terra, sem esquecer a confraternização da arrematação de galetos, narrados pelo grande animador do palco Eron Castor.


RITUAL DO RAMO
O segundo pólo das festas de fim de ano fica ao lado da igreja, o Espaço Cultural Gráci Castor, onde são apresentadas, peças teatrais com Alto de Natal, contos, dramas e comedias. Além de outras manifestações culturais com as danças do Reisado, Pastoril, Pernas de Pau, Banda de Pífano, etc.
FIM DE ANO
 A cultura sempre esta presente em todo o mês de Dezembro em Alagoinha, fazendo com que as tradições de mais de um século continuem presente na vida dos Alagoinhenses.
Todas essas festas mencionadas e outras mais fazem com que Alagoinha, seja diferente e única na sua originalidade e simplicidade de suas tradições que acontecem de Janeiro a Dezembro. 

ORIENTADOR:
Prof.: Adilson Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário